“O coração alegre é como o bom remédio, mas o espírito abatido seca até os ossos.” Provérbios 17:22

Um Coração Alegre

 imagem-coluna-13-2

 

 

 

imagem-coluna-13-1

 

Como podemos ver, o sábio já tinha conhecimento, há muitos anos atrás, que a tristeza é um mal para o nosso organismo. E o melhor remédio para a tristeza é um coração alegre. O primeiro passo para ter essa alegria de coração é ter o Espírito Santo habitando nele. Mas mesmo nós, cristãos, temos tristeza. Alguns inclusive sofrem de depressão, doença que afeta milhares de pessoas ao redor do mundo.

Para muitos pode soar controverso, mas termos o Espírito Santo não é garantia de vivermos em um mundo feliz, onde tudo dá certo e não nos preocupamos com nada. Somos seres humanos, falhos. Por mais que saibamos que devemos confiar em Deus, muitas vezes temos medo e perdemos a fé. Por mais que saibamos que temos a alegria da salvação, muitas vezes nos pegamos tristes devido as situações da vida. Mas em Deus temos a força necessária pra vencer as tristezas.

Além de nos relacionar com Deus, outra coisa que nos ajuda a ter um coração alegre é fazer aquilo que nos dá prazer. Ler um livro, assistir um filme, ir à praia ou se exercitar. E nesse último caso, há uma resposta fisiológica que ajuda a nos trazer satisfação. Como já vimos, nosso organismo se adapta de maneira aguda e crônica ao exercício físico. Entre essas adaptações está a produção e liberação de hormônios, neuro-hormônios e neurotransmissores.

Quero ressaltar três dessas substâncias: serotonina, dopamina e endorfina. Entre suas funções destaco a condução de impulsos nervosos às células, o efeito analgésico e a geração de uma sensação de prazer e satisfação. Algumas vezes doenças como a depressão e o Mal de Parkinson estão associadas aos baixos níveis dessas substâncias no nosso organismo.

Um fator que influencia na liberação da endorfina, serotonina e dopamina é a intensidade e duração do exercício físico. Outro fator que tem influência direta na manutenção de uma concentração ideal dessas substâncias em nosso corpo é uma alimentação balanceada. Portanto, para termos um coração alegre não basta pedirmos a Deus. Devemos buscar essa condição de alegria cuidando do nosso corpo, pois muitas vezes a tristeza tem causas fisiológicas. Deus faz a parte dele, e devemos, portanto, fazer a nossa.

Hugo Barreto Facundo, professor de Educação Física.

Compartilhe: