TESTEMUNHAR DE CRISTO ENQUANTO É TEMPO

testemunho

testemunho “Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar” (João 9.4).

 

Testemunhar é algo muito pessoal. Testemunhar do Evangelho é mais pessoal ainda quando temos que falar de Cristo. É a sublime missão que Ele deixou para nós. É parte integrante do nosso viver. É uma tarefa intransferível. Nem mesmo os anjos podem testemunhar.

Testemunhar é uma tarefa urgente. Urgentíssima! Corremos com tantas coisas. Vemos o desenvolvimento veloz da informática e das ciências de um modo geral, e ainda estamos muito atrasados em termos de nosso testemunho do Evangelho.

Jesus advertiu-nos a respeito da grande necessidade de não nos ocultarmos nessa importante missão. Falando daqueles para os quais havia deixado essa responsabilidade, declara: “Digo-vos que, se estes se calarem, as próprias pedras clamarão” (Lucas 19.40). Não podemos nos calar. Temos que testemunhar de Jesus enquanto é tempo.

Também temos que ser mais agressivos no testemunhar. Assim aconteceu com os apóstolos. Chegou um momento em que foram identificados como os que alvoroçaram o mundo. Paulo era um deles. No livro de Atos, encontramos um interessante registro de sua experiência. Os que ficaram com inveja dele tentaram deter a marcha de seu testemunho.

Assim lemos: “E, não os achando, trouxeram Jasom e alguns irmãos à presença dos magistrados da cidade, clamando: Estes que têm alvoroçado o mundo chegaram também aqui” (Atos 17.6). Mas, Paulo não se calou. Que experiência fantástica! Ele falava do Cristo ressurreto. Essa mensagem tinha que chegar aos ouvidos daquele povo mesmo que alguns não se agradassem dela.

Devemos testemunhar enquanto é tempo a fim de que muitos sejam alcançados com a mensagem do Evangelho. Tanto os de perto quanto os de longe. Nosso raio de ação começa por Jerusalém e vai até aos confins do mundo.

Que o Senhor nos ajude a fim de que testemunhemos dele enquanto é tempo!

Para tanto, Ele nos abençoe.

Do  pastor e amigo,

José Laurindo Filho

Pastor Titular da Primeira Igreja Batista de Niterói