Salvando Vidas

Muitas vezes estamos na hora certa e no lugar certo.

Deus criou essas oportunidades.

Às vezes, estamos na hora certa no lugar certo, mas não somos as pessoas certas, no sentido, que nada fazemos e precisávamos fazer.

Trabalhamos, por exemplo, numa escola como professores. Estamos no lugar certo, com muitas oportunidades, de oferecer aulas com um conteúdo de valor eterno para os estudantes, mas nos limitamos a transmitir conhecimentos. Neste contexto, os alunos se aproximam: querem mais, precisam de mais. E nós não percebemos.

Temos, por exemplo, um papel em nossa família. Somos a pessoa certa, no lugar certo, mas não cumprimos nosso papel, como pai ou filho, mãe ou irmão. Não vamos além dos laços de sangue, para formar laços de amor.

Temos, por exemplo, um amigo em dificuldade. Oramos por ele. Choramos por ele. Somos a pessoa certa, mas podíamos fazer algo ainda melhor: podíamos orar com ele e chorar com ele, mas nos limitamos ao mínimo. Perdemos a oportunidade de ajudar o nosso amigo a levar a sua carga (Romanos 15.1).

Trabalhamos numa empresa pública. Nosso cargo não é grande coisa, mas temos a oportunidade de atender bem as pessoas quando a maioria trata mal; temos a oportunidade de agir com respeito para com os que estão acima e abaixo de nós, mas procedemos com indiferença.

Não estamos onde estamos por acaso. Estamos ali para salvar vidas.

Fonte: Prazer da Palavra