pastores

Fundada em 1903, a PIB de Campo Grande-RJ é conhecida por ser uma igreja missionária. Hoje, essa vocação é perceptível não apenas quando se observa a lista de missionários adotados ou a lista de igrejas-filhas organizadas. Nos últimos anos, a igreja tem se notabilizado por ter em seu ministério auxiliar, vários pastores com vocação missionária.

Desde abril de 2011 como Ministro de Evangelismo e Missões, o pastor Elber Costa Macharetti é nascido e criado na PIBCG. Entre 2005 e 2006, atuou no Projeto Radical Latino 1 da JMM. Também foi missionário da Convenção Batista Fluminense, atuando durante três anos, como Capelão Evangélico na UFRRJ, em Seropédica. Responsável por gerenciar toda área de missões da Igreja, desde decisões sobre parcerias, adoções, frentes missionárias, até as próprias campanhas, o pastor Elber se prepara para em breve para retornar ao campo missionário, após ter recebido um convite do pr. Elton Rangel para apoiar a obra missionária na Espanha, onde a igreja já investe.

Pastor de Ação Social desde outubro de 2011, Ricardo Ramos foi missionário da JMM em Arequipa (Peru) durante 17 anos. No campo missionário, seu ministério ficou marcado pela forte ênfase no trabalho social, com a criação do “Projeto Quero Viver”, centro de recuperação para dependentes químicos. Hoje, na PIB de Campo Grande, desenvolve projetos como a “Casa de Lázaro”, albergue para moradores de rua que atende cerca de 30 homens que antes, dormiam pelas ruas do bairro.

O mais novo integrante da equipe pastoral é o pastor Marcos Ramos, filho do Pr. Ricardo. Recém-empossado no mês de fevereiro, Marcos dirigiu o “Quero Viver” em Arequipa, e também trabalhou com ministério de jovens na Inglaterra. Como missionário da JMM, fundou em Medellín, na Colômbia, o PARE, projeto no qual tirava pessoas que viviam envolvidas em drogas e prostituição das ruas, tratando-as num ambiente familiar. Hoje como pastor de Juventude da PIBCG, tem o desafio de unir adolescentes, jovens e jovens casados, sob a mesma bandeira, o ministério #Junited (Juventude Unida). Outro objetivo dele é continuar mantendo a chama missionária acesa no coração da juventude, afinal, o pastor Marcos substitui o missionário Áquila, que durante três anos pastoreou a juventude, e que hoje atua como missionário da JMM na Ásia.

Pastor titular da PIB de Campo Grande desde 2007, Carlos Elias de Souza Santos, também não esconde seu amor por missões. Nos últimos anos, foram muitas viagens missionárias realizadas pelo Brasil e pelo mundo. Recentemente esteve na Turquia, onde pode conhecer de perto a realidade dos refugiados, além de ter o privilégio de batizar vários cristãos iranianos. Responsável pela montagem da equipe ministerial, o próprio pastor Carlos Elias explica o porquê desta tendência em sua igreja, de aproveitar no ministério auxiliar tantos pastores com vivência missionária: “Acredito na obediência plena à grande comissão. Trata-se de um imperativo! Creio que a igreja de Jesus Cristo precisa ir por todo mundo e, enquanto faz isso, precisa fazer discípulos. Na minha visão, ser igreja é isso. É receber um mandamento e decidir andar nele”.

Compartilhe: