O Exercício da Liberdade

f em deus

f em deus  O conjunto da idéias liberais ou dos direitos garantidos aos cidadãos nos leva a variedade, variedade nos leva a oportunidade, oportunidade nos leva as múltiplas ações que para o cristão, devem estar relacionadas com a soberana vontade de Deus, em discordância com qualquer outra vontade.

Temos liberdade para agir dentro do querer divino e nunca achar que liberdade pode estar associada a um relaxamento espiritual ou “fazer o que bem entender”. Em vez disso, devemos sempre nos esforçar para vivermos o que a Palavra de Deus preconiza que acaba por desagradar a Satanás. Assim, uma vida espiritual tranquila demais deve ser sinônimo de grande o preocupação, pois a Bíblia nos fala:”no mundo tereis aflições”, Jo 16:33.

 

Logo, como se achar seguro contra os perigos espirituais nos dias de hoje, com tanta liberdade aparente, liberalidade em todos os sentidos, torna-se relevante à fé de todos.
             Inicialmente, mesmo quando tudo parece bem, devemos continuar buscando a Deus e permanecer com o coração aberto para receber instruções claras e obedecê-las, isso é ter cuidado, o que só nos fortalece.
            Quanto mais crescemos na presença de Deus mais somos alvos, alvo dos outros, alvo dos crentes, alvo dos não crentes e principalmente alvo do mau, a tentação para aqueles que querem e estão na presença de Deus é muito maior do que aquele que se encontra “morno” dentro da Casa do Pai.
            Vivemos em uma constante pressão espiritual, na qual surgem vitórias e derrotas. Nosso adversário, astuto, não perde oportunidades para nos tentar levar a pecar dando ocasião a carne e, assim, devemos estar atentos, firmes e bem preparados o tempo todo para não dar espaços a ele, fechando as brechas espirituais com toda liberdade que temos resistindo firmes na fé, Pois é o Senhor que vai te sustentar para não cair, conforme o texto de Jd 1:24 “Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeçar.
            Além disso, confiar no simples fato de ser chamado de cristão ou apenas pertencer a uma igreja não é o suficiente. Nossa fé nunca esteve tão provada e, assim, a sensação de liberdade pode nos tornar um alvo muito mais fácil para o inimigo. Cada golpe tem sua força e dor, as quais devem ser investidas somente contra Satanás. Portanto, seja altruísta e lute para proteger seu irmão na fé em vez de atingi-lo, já que “um reino dividido não pode prevalecer”, Mc 3:24. Nesse sentido, a comunhão é um aliado fundamental, imprescindível e fortíssimo, que nos faz valer do título de “cristãos”.
            Existem também quem confia em si mesmo. O poder aquisitivo, o grau de influência, e até mesmo o conhecimento, têm sido usado como medida de segurança contra Satanás. A partir disso, não apoiar o irmão, se achar mais espiritual que os outros, afirmar ter uma maior fé que o próximo, julgar-se melhor que alguém, não socorrer ao necessitado torna-se imediato. São todos artifícios falhos, inúteis e pecaminosos. Definitivamente, o Senhor não se agrada disso, e é o que nos faz tropeçar e cair frente às adversidades. Lembrem-se do fariseu e do publicano em Lucas 18:10…
            Toda a fé deve ser depositada apenas em Deus, pois isso é o que faz Deus agir em nosso favor, e nos manter vivos, de pé !
            Cabe ressaltar que é errôneo achar que o exercício da fé cristã seja uma aplicação de fórmulas mágicas redentoras. Antes de tudo, é necessário um chamado à observância e obediência aos preceitos divinos.
            É mister ser diligente.Diligência veicula cuidado, esforço, dedicação; é assim mesmo a vida com Cristo. Deus nos fortalece para vivermos o bem e não o mal. Por isso não brinque, não subestime a tentação achando que será privado dela. Você será preservado nela. O Espírito de Deus é poderoso para te ajudar, esforçar e sustentar. Ele é que vai te preservar e te apresentar irrepreensível com alegria até a volta de Cristo, perante sua glória.
            Portanto, buscar sempre ao Senhor, mesmo quando tudo parecer bem, a comunhão com altruísmo, e o depósito de toda a nossa fé somente em Deus é o que nos dá o resultado biblicamente esperado. Além disso, confiar nossa liberdade a Deus, embora sejamos livres para vivermos como quisermos conforme o texto de Paulo aos coríntios: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma”. 1 Coríntios 6:1, é fundamental nesse processo. Somente assim estaremos seguros contra os perigos espirituais nos dias de hoje pela liberdade que temos e, assim, poderemos não dar ocasião a carne, ajudando o próximo e desfrutando plenamente do exercício da liberdade que Deus nos conferiu.

 

Que a Paz de Cristo esteja com todos!


Anderson de Souza Maciel

Vice-Presidente