No dia 20 de novembro, teve início o culto da noite da PIB de Campo Grande com o recitativo bíblico em Cl 1.12-14 e  Co 1-9: “Dando graças ao Pai que nos tornou dignos de participar da herança dos santos no reino da luz. A suprema pessoa de de Cristo. Ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o reino do seu filho amado, em que  temos a plena redenção por meio do seu sangue, isto é, o perdão de todos os amigos. Fiel é Deus, o que os chamou à comunhão com seu filho Jesus cristo, nosso Senhor”. A equipe de louvor conduziu a congregação em adoração com os louvores: “Jesus Filho de Deus” (Jerônimo), “Veio a este mundo o Senhor” (114 HCC – Morris/ Pitrowsky) e “Comunhão e adoração” (Igreja Batista Água Branca). Após, foi feita a Leitura bíblica uníssona em Jo 17.20-23, 2 Co 5.18-19, Jo 13.35.

O momento de intercessão foi conduzido pelo Pastor Titular, Carlos Elias de Souza Santos. “Vamos orar pela paz no Rio de Janeiro. É tempo de assumir a visão do que é de fato ser de Cristo. Ser conhecido pelo amor! Vamos  orar pelo nosso Estado, pela saúde dos aqui vivem. Vamos ser mais tolerantes, nossa bandeira é o amor!”, enfatizou.  O culto contou também com a participação musical especial do Coro Masculino com os cânticos: “Vitória em breve” e “Usa-me”. Após, os presentes puderem dedicar bens e vidas ao Senhor.

A mensagem da noite foi entregue pelo Pastor de Jovens, Marcos Ramos. Na ocasião, ele ministrou com base em Hebreus 4:14-16: “Portanto, visto que temos um grande sumo sacerdote que adentrou os céus, Jesus, o Filho de Deus, apeguemo-nos com toda a firmeza à fé que professamos, pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado. Assim sendo, aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade”.

Nessa narrativa o escritor não está falando de necessidades financeiras ou materiais, não está na ideia que Deus venha nos socorrer em nossas circunstâncias cotidianas, embora outras passagens da bíblia mostrem que Ele faz isso. Mas, em especial nessa passagem o narrador se dirige não para uma igreja, mas sim para todos os judeus convertidos e compara o povo daquela época conosco. Ele alerta: “Cuidado, é possível que você tenha saído do Egito e mesmo assim se perca no deserto e não entre vida a plenitude da vida de Deus.  É preciso que prestemos atenção ao que temos ouvido para não desviar o caminho”.

Muitas vezes temos orado mas não vemos mudança. Essas decepções nos fazem murmurar e perdemos a confiança. Então, deixamos a oração de lado, relaxamos na vida espiritual e não vemos o Deus está fazendo. Aí vem a incredulidade. “Quando olhamos tantas ameaças, nosso coração se desanima. Como continuo? Temos um sumo sacerdote, olhe para Ele!”.

Coisas que nos fazem não alcançar os planos de Deus:

– Solidão:  ânimo você não está sozinho! Não é culpa sua mas daqueles que não vem até você. Deus diz: “Fique tranquilo,estou com você!”;
– Assédio do mal: existem pessoas que comem a mesa conosco e nos apunhalam. Pessoas guiadas pelo inimigo. Deus diz: “Calma, olha para mim. Estou com você!”;
– Dor física – doentes por muitos anos sofrem tanto que perderam sua forma. Deus diz: “Olhe a dor de  Jesus na cruz. Suas chagas trazem cura!”.

O pastor Marcos finalizou com a seguinte mensagem: “Na luta contra o pecado vocês ainda não derramaram sangue. O caminho para encontrar socorro exige esforço. Aproximamos, recuperemos nossas forças, descansemos a fé e acreditemos que Deus é bom!”. Para encerrar o culto, a equipe de louvor juntamente com a congregação entoou o cântico: “Sobre as águas”. A oração e a bênção foram feitas pelo pastor Carlos Elias. O poslúdio cantado foi feito pelo Coro Masculino da Igreja.

Texto:  Aline Ferreira

Compartilhe: