Foi nomeada Missionaria da JMN em 16 de dezembro de 1988. Aidete havia sido voluntária por dois anos na Cidade de Sobral no Ceará, e feito estágio em de Quixadá e Quixeramobim-CE.

Além disso, trabalhou em Juazeiro do Norte, como a primeira missionária batista a chegar na terra de Padre Cícero.

Aidete Brum também foi missionária em cinco vilas ao longo do Rio Tapajós na Amazônia.

Em Salvador-BA, deu início a uma nova visão de ministério da Junta, trabalhando com meninos de rua.  Até hoje, estamos colhendo os bons frutos desse projeto.

Nossa missionária trabalhou no Lar Batista de São Paulo, a maior instituição Batista do Brasil, como capelã para cerca de 1.200 crianças e adolescentes e 154 funcionários.

Aidete foi capelã no projeto REAME, ajudando crianças e adolescentes marginalizados de São Gonçalo-RJ.

Na cidade de Barreiras-BA, ela atuou no Lar Batista David Gomes. Foi capelã das crianças em situação de vulnerabilidade social, e atendeu igualmente os funcionários.

Desde 2011 Aidete abraçou um novo desafio.  Voltou para sua terra e trabalha na área de mobilização.  Sua frase-chave é “Nasci para obedecer.

Compartilhe: