“Onde Abundou o Pecado… Superabundou a Graça!”

No dia 31 de julho, aconteceu o último culto do mês de Ação Social. Teve início com a leitura bíblica uníssona: Rm 5.6-8,20: “Por que Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Por que apenas alguém morrerá por um justo; pois poderá ser que pelo bom alguém ouse morrer. Mas Deus prova o Seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça”.

A chamada a adoração foi conduzida pela ministra de música, Angélica Miranda, juntamente com a Equipe de Louvor e orquestra. Na ocasião, os louvores escolhidos foram: “Maravilhosa Graças” (193HCC – Lillenas) – estr. 1 e 2, “A Deus Demos Glória” (228 HCC – Crosby/Doane) – estr. 1 e 3 e Poder Pra Salvar (Morgan).

O momento de intercessão foi liderado pelo pastor Carlos Elias, que explicou o projeto evangelístico que acontecerá durante as Olimpíadas, em que vários voluntários irão entregar exemplares do folheto “O Cristo” feito especialmente para distribuir no evento aos turistas e atletas e pediu que clamássemos em oração pelo Rio de Janeiro. Os presentes puderam ouvir o testemunho do irmão Gilberto, que teve a oportunidade de ser um dos condutores da tocha Olímpica. “Dentre todas as experiências na vida, seja carregar a tocha ou ganhar uma medalha, nada se compara a aceitar Jesus como único e suficiente salvador. Agradeço a Deus por poder testemunhar Dele naquele lugar!”.

Após, foi apresentado o Informativo da PIBCG, com as chamadas dos principais eventos (cultos e atividades) que acontecerão no decorrer da semana. “Não podemos perder a oportunidade de evangelizar!”, enfatizou. O culto contou também com a participação especial do Coro de Câmara da igreja.

O momento de dedicação de bens e vidas foi feito ao som do Canto “Plano Melhor” (Renascer Praise). Em seguida, as irmãs Vilma (membro da nossa igreja) e Neuza, da AD do bairro Amazonas deram um testemunho. “Há 30 anos atrás, a irmã Vilma me visitou no Rocha Faria, me falou sobre Deus e me entregou o novo testamento. Hoje, eu sou cristã e faço a obra de Cristo. O livro que ela me deu está em Bangu I. Eu agradeço a Deus pela semente que ela lançou a 30 anos”, ressaltou irmã Neuza.

A mensagem da Palavra de Deus foi pregada pelo Ministro de Ação Social, pastor Ricardo Ramos que falou sobre “Pecados” e tomou como base Salmos 51.1: “Tem misericórdia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias”. Davi desprezou a lei de Deus e pecou, e é esse pecado que ele se refere nesta narrativa. O pecado doia em seus ossos, como se estivessem sendo quebrados. Ele perdeu a alegria e a conhunhão com Deus.

Podemos tirar três lições sobre o pecado:
1) O pecado sempre cobra um alto preço. Se ele não tivesse se arrependido teria experimentado a dor eterna. O inferno é um lugar terrível e o salário do pecado é a morte.
2) O pecado é uma sujeira que precisa ser lavada completamente. Somente o sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado (1 João 1.7)
3) Todo pecado é uma ofensa contra Deus. O pecado afasta o homem de Deus, ele ofende a santidade de Deus. (Salmos 51.4)

Mas eu tenho uma boa notícia para você: “Somos cheios de pecado, mas a sua graça é maior que eles. É Deus fazendo por nós o contrário do que merecemos”, enfatizou. Davi se sentia sujo e precisava ser lavado. Deus fez por Davi, o que promete fazer a todo pecador que se arrepende. (Lamentações 3.22).

Completou: “O encontro com a misericórdia de Deus muda uma vida. Para sempre você só precisa receber. Muita gente irá para o inferno, não por conta dos seus pecados, mas porque não aceita o perdão de Deus que está na Bíblia”, finalizou.

O coro Faia Verde cantou a música “Graça”. Para encerrar, o pastor Carlos Elias fez a oração e o apelo final.

Texto: Aline Ferreira

Compartilhe: