Mas nem uma palmadinha?

disciplina

disciplina     Este foi o titulo da reportagem de capa da revista VEJA de 21/07, referente ao projeto de lei que foi enviado a Câmara Federal para debates e reflete a preocupação da sociedade brasileira sobre como educar seus filhos. O GRIFA preocupa-se com este tema que é tão relevante, por isso o assunto criação de filhos está sendo abordado desde sexta-feira quando estamos realizando mais um Encontro de casais.

É comum hoje vermos pais desorientados quanto à educação de seus filhos. Jaime Kemp disse “Deus entregou a mais sublime tarefa que é educar filhos às mais despreparadas pessoas – os pais”. Mas apesar de não existir uma formula mágica para criar filhos, a Bíblia nos dá um padrão equilibrado de instruções. Vejamos:

EDUCANDO COM DISCIPLINA

A palavra disciplina não soa bem nos dias de hoje em uma sociedade tão permissiva como a nossa. O que se prega fora da igreja é que todos são livres para fazerem o que desejam e ninguém  pode impor limite à liberdade alheia. Tal conceito tem atingido os lares e os pais têm medo de disciplinarem os seus filhos e, conseqüentemente, os filhos desconhecem limites. Mas para que os filhos vivam num clima de segurança a criança precisa de regras.

Disciplina significa treinamento para agir de acordo com regras estabelecidas – Provérbios 22:15 diz que é natural que as crianças façam tolices, mas a correção as ensinará a se comportarem. (Bíblia da Família). Os filhos precisam aprender que em todos os segmentos da sociedade existem regras, normas, horários que devem ser cumpridos.

Disciplina significa correção – Em AP. 3: 19 Deus diz que castiga e corrige aqueles que ELE ama.

Disciplina significa imposição de limites – Qualquer liberdade sem limites é prejudicial. É preciso estabelecer limites que sejam reconhecidos por todos. PV. 25-28.

A disciplina terá efeitos positivos e trará sabedoria aos filhos e descanso aos pais quando praticados corretamente. Leia PV. 29: 15-17 e PV. 23: 13-14 .

Não se deve usar a disciplina incorretamente porque os prejuízos serão terríveis. Quando os pais dão ordens aos filhos e não esclarecem as razões, quando são exagerados, quando agridem, espancam os filhos, quando disciplinam sem motivos, quando o pai é incoerente com a mãe e entra em discórdia na frente dos filhos, estão contribuindo para a formação de filhos revoltados e desrespeitosos.

A boa educação e instrução no lar resultarão no aperfeiçoamento do caráter dos filhos, em um relacionamento sadio na família e num grande benefício para a sociedade como um todo. Os alvos dos pais devem ser coerentes com os alvos de Deus. Leve seus filhos à casa de Deus e os apresentem ao Senhor. 1 SM. 1:11 e LC. 2: 21-24. Ensinem aos filhos a Palavra de Deus. DT. 6: 6-7 e DT. 32: 46. Fale daquilo que Deus tem feito em suas vidas como maneira de estimular os filhos a crerem no poder de Deus. SL. 78: 4.

EDUCANDO ATRAVÉS DO EXEMPLO 1 TM. 4-12

Muitos casais erram na educação de seus filhos por causa de suas próprias incoerências. Os filhos tendem a rejeitar, ainda que inconscientemente, quando os pais praticam o oposto do que é ensinado. Um exemplo disso são os pais que cobram de seus filhos obediência e honestidade, mas sonegam o imposto de renda, cometem infrações no transito, tentam subornar o guarda, compram produtos piratas. Os pais perdem a autoridade sobre os seus filhos e muitas vezes provocam neles a revolta e ira. EF. 6: 4.

Que Deus nos capacite a sermos bons pais e exemplo para nossos filhos e possamos como Josué dizer – Porém eu e minha casa serviremos ao Senhor. JS. 24: 15b.

Cesar Romero da Costa

Vice-Presidente