Ceia do Senhor

Com uma oração feita pelo pastor Hanri Pinheiro, em celebração ao Dia do Adolescente Batista, a Primeira Igreja Batista de Campo de Grande entrou na presença do Senhor em culto de adoração e louvor. O Coro de Adolescentes, responsável pelo louvor do dia, começou adorando com os cânticos Ele é Exaltado (Adhemar de Campos) e Reina em Mim (Vineyard).

Logo após a transmissão do vídeo informativo da PIBCG. O coro de Adolescentes louvou a Deus com mais um hino e em seguida o pastor Helber Macharetti, acompanhado pelos pastores Marcos Ramos e Adiel Gomes e os diáconos da igreja, celebrou com toda igreja a Ceia do Senhor. Momento de contrição e reflexão.

O pastor Renato, Diretor do Projeto Nordeste Terra Fértil, apresentou fotos do projeto e solicitou ajuda da igreja para a próxima iniciativa social Evangelísticas que será feita no local. Toda oferta recolhida neste domingo no Real Missionário foi destinada para o projeto. Mais informações no Blog www.nordesteterrafertil.blogspot.com

O Coro de adolescentes, sob a regência do pastor Hanri Pinheiro, adorou ao Senhor com mais um hino de louvor ao Rei dos reis. Em seguida as crianças até oito anos desceram para o Culto Infantil.

O pastor Ricardo Ramos trouxe a mensagem da palavra de Deus conforme está escrito em João 10.10 utilizando o mesmo tema que será usado para o congresso da juventude “+Vida”. Após a leitura bíblica, o Coro de adolescentes adorou com toda igreja o hino Rendido Estou (Aline Barros).

Ao ler o texto de Jo 10.10, duas perguntas ficam no ar: o que que é vida abundante? E Quem é o Ladrão?

O objetivo do Evangelho de João era o de revelar os sinais Messiânicos, milagres que somente o Messias poderia realizar. Tudo foi relatado para que as pessoas creiam que Jesus é o Messias esperado pelos Judeus.

Um dos milagres messiânicos citado por João foi a cura de um cego de nascença, que na cultura judaica, o cego estaria debaixo de uma maldição ou castigo de Deus. A única pessoa capaz de tirar esta maldição seria o Messias. Ao curar o cego e pedir que ele fosse se lavar no tanque de Siloé, Jesus estava revelando para os Sacerdotes, que neste momento estavam pegando água no tanque para lavar as escadas do Templo (parte da cerimônia da festa dos Tabernáculos), de que Ele era o Messias. Depois do jovem ser questionado pela cúpula religiosa e espulso, Jesus o interpela e se declara o Messias para ele. Jesus declara que a cúpula religiosa da época (fariseus e o sinédrio) e o sistema religioso era o “ladrão” que veio para matar roubar e destruir.

A segunda pergunta: O que é vida? É respondida no jardim do Éden, pois a vida no Jardim do Éden era revelada pelo relacionamento do Homem com Deus. Deus sendo íntimo e não um Juiz. Os recursos eram incessantes, todas as ações eram prazerosas e havia unidade. Ao entrar o pecado, veio a morte e a separação de Deus. O outro passa a ser um rival. O que fazer? Qual a resposta para o que é vida?

A Religião cria doutrinas e ritos que nos fazem acessar a Deus. Comportamentos e práticas criados para regular quem está perto ou longe de Deus. A obediência aos líderes religiosos tomam o lugar de uma vida digna diante de Deus. O medo toma o lugar do prazer e a obrigação toma o lugar da liberdade. Jesus veio para trazer vida e vida em abundância. Evangelho é vida, é liberdade.

Ao final do culto o pastor Ricardo Ramos fez dois apelos: para aquele que precisa entregar sua vida a Jesus e outro para uma renovação de voto com Jesus, com uma vida sem obrigações e mais prazerosa diante de Deus. O Coro de Adolescentes cantou mais uma vez o hino “Rendido Estou” com toda igreja e com a bênção apostólica impetrada pelo pastor Ricardo, o culto foi encerrado.

Texto: Diácono Newton Cezar

Compartilhe: