Lançamento do Livro

A INUSITADA TRAJETÓRIA DE UMA IGREJA CENTENÁRIA.

É com grande satisfação em nosso coração que neste dia especial, fazemos chegar às suas mãos um pouco da trajetória histórica da Primeira Igreja Batista de Campo Grande. Nossa história, você verá, começa, inusitadamente, no bairro de Santa Cruz. Foi lá que, no ano de 1900, um grupo de irmãos da “Igreja Evangélica Baptista do Engenho de Dentro”, hoje, Segunda Igreja Batista do Rio de Janeiro, iniciou um ponto de pregação do evangelho.

Temos grande dívida com o Pastor Florentino Rodrigues da Silva, que sustentado pela Associação Batista Estrangeira, iniciou o trabalho e logo após transferiu a liderança do trabalho ao missionário norte-americano Arthur Beriah Deter, que ao assumir o trabalho, liderou a organização da igreja ocorrida no dia 18 de dezembro de 1903, com quinze membros.

Em 09/08/1919 quando já estava com seus 30 membros, a igreja transferiu-se para o bairro de Campo Grande. Os poucos registros da época dizem que a transferência seria provisória, porém, Deus tinha um plano diferente. A Igreja permanece até hoje neste bairro. Em março de 1922, foi comprada a propriedade da Rua Ferreira Borges, que, naquela época, numa visão futurista, já era considerada localização estratégica, por estar no centro do bairro.

A Primeira Igreja Batista de Campo Grande tem se destacado por seu espírito missionário. Este espírito missionário procede em primeiro lugar da obediência da igreja ao Ide de Jesus. Cremos em segundo lugar que em parte esse espírito missionário é uma herança da igreja-mãe. A PIBCG caracterizou-se por sua contínua vocação para pregar o evangelho e organizar igrejas bem estruturadas sob todos os pontos de vista: Totalmente legalizadas, auto-sustentáveis, com templos próprios, com lideranças definidas e comprometidas com a Declaração Doutrinária da Convenção Batista Brasileira.

Com todo este potencial missionário e com a benção de Deus, ao longo destes anos a igreja organizou 29 igrejas filhas, que geraram 31 igrejas netas, 14 bisnetas e 04 trinetas.

Contar essa história é um privilégio. Fazer parte dela um privilégio ainda maior. Tenho certeza absoluta que todos os 18 pastores que já passaram por esta igreja são gratos a Deus pelo fato de poderem escrever com suas próprias vidas uma boa parte desta linda e inusitada trajetória.

Neste momento histórico não podemos nos esquecer de deixar registrada a importância daquele a quem o Senhor escolheu e capacitou para contar essa história. Alguns personagens viveram a história e diretamente fazem parte dela. Outros a compartilharam através de conversas e testemunhos dos fatos ocorridos. Contudo, para que este livro se concretizasse, foi preciso um “contador de histórias” para que ele pudesse estar em suas mãos. Temos muito a agradecer a Deus pela vida e instrumentalidade do Pr. Gilson do Carmo Batista. Foram anos de dedicação e pesquisa. Muito tempo dispendido para que essa obra ganhasse volume. Muitas idas e vindas. Muitas visitas, telefonemas, e-mails, cartas e entrevistas pessoais. Muito trabalho deu ao autor, juntar todos esses documentos e fotos. Muitos dias dedicados à leitura de atas e boletins da igreja.

Tanta dedicação, não ficará sem o reconhecimento daqueles que têm em suas mãos esta obra prima. Sua firmeza e constância tornam evidente a forma sempre abundante com que este servo tem orientado o seu ministério. Na Escritura Sagrada encontramos a certeza e a convicção de que seu “trabalho não é vão no Senhor”.

Este livro é certamente um presente de Deus na vida desta Igreja Centenária. Ele não é, e tão pouco pretende ser a história toda.

O papel deste livro é tão somente manter viva a memória, transformando em registro documental a linda e bela história de uma Igreja centenária.

A história é tão grande quanto a Igreja. Sua abrangência e alcance não poderemos aqui mensurar. Deixaremos isso à eternidade.

Aproveite este domingo especial de lançamento deste livro histórico, para compartilhar com seus amigos a “inusitada história de uma igreja centenária”.

Pr. Carlos Elias de Souza Santos

Amados, não percam! O lançamento do livro é neste domingo, dia 16, às 10 horas.

Venha e traga toda a sua família para celebrar conosco!