jUnited Contra a Corrupção

A juventude da Primeira igreja de Campo Grande, Rio de Janeiro se reuniu no sábado, dia 27 de fevereiro às 19h30min, para adorar a Deus em seu culto semanal e também para ouvir a palestra ministrada pelo Dr. Deltan Dallagnol, procurador da república e coordenador do MPF na operação Lava-jato.

Com a igreja repleta, após a Equipe e Louvor adorar ao Senhor com belos hinos, o pastor Marcos Ramos, Ministro da Juventude da PIBCG, deu início ao culto com a leitura do Salmos 127.1 e convocou toda igreja para um momento de oração em duplas pelo Brasil.

A participação musical ficou por conta do irmão Leonardo Bianchi que adorou com o hino Pra Cima Brasil (João Alexandre).

Entre os convidados da noite estava a Procuradora Regional da República, Mônica Campos de Ré, do Núcleo de Combate à Corrupção que foi apresentada formalmente pelo pastor Carlos Elias.
Após ter sido conduzido ao púlpito pelo pastor Carlos Elias, em sua palestra o Dr. Deltan Dallagnol detalhou sobre a luta da Sociedade contra a corrupção. E relatou alguns números alarmantes da operação Lava-jato, onde podemos ver que o prejuízo de 6,2 bilhões noticiados pela Mídia em geral é apenas a “Ponta do Iceberg”. A verdade é que o prejuízo estimado com a corrupção no Brasil é de cerca de 200 milhões de reais. “Dinheiro que poderia ser usado na saúde, educação, segurança pública, melhoria nas condições de vida de todos os brasileiros. A corrupção é nossa inimiga e precisamos conhecer melhor para combatê-la.” declarou.

Hoje a corrupção no Brasil vale a pena. A corrupção precisa ter seus custos aumentados para que seja cobrada pela lei com mais veemência, pois hoje a impunidade alimenta a corrupção. A Corrupção e Impunidade estão intimamente vinculadas. Fato este acompanha a história do país desde os tempos do Império. Que faz relembrar uma rima antiga: “Quem rouba é ladrão, quem rouba muito é Barão, mas quem rouba muito e esconde é Visconde”.

Durante a palestra foram apresentadas de forma bem didática as dez medidas contra a corrupção que buscam aprimorar a prevenção e o combate à corrupção e à impunidade.
Para quebrar o círculo vicioso que ainda existente no Brasil e deixarmos de sermos vítimas do nosso passado e para sermos agentes do nosso futuro.

“O nosso sistema não funciona. Ele é feito para não funcionar. A bandeira que precisamos levantar é para que não percamos a capacidade de se indignar com a injustiça. Não deixe de acreditar. Não compro a tese cética. Se o brasileiro é aquele que não desiste nunca, vamos dizer que somos brasileiros e não vamos desistir do Brasil!”, exclamou. Com tal declaração os presentes no culto aplaudiram de pé.

Ao final da palestra o pastor Carlos Elias e o Diácono Dalton Oliveira fizeram a chegar às mãos da Dra. Monica e do Dr. Darlan as fichas com mais de 1.500 assinaturas arrecadas pela PIBCG. Logo após foi aberto um espaço para perguntas enviadas durante o evento pelo WhatsApp.

O pastor Marcos Ramos orou ao Senhor pelos palestrantes, pelo evento e por um Brasil melhor. O culto se encerrou com uma adoração feita pela Equipe de Louvor da PIBCG.

Texto: Diácono Newton Cezar

Compartilhe: