Jesus Nosso Tesouro

presepio

Um tesouro, como comumente conhecemos, consiste em uma volumosa riqueza: pode ser em dinheiro, jóia, ouro, prata, e inúmeros outros bens que alguém possua.

Contudo, nunca devemos comparar o nosso Senhor às riquezas materiais, pois, Ele é mais importante do que ouro ou prata. (Atos 17.29) – Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens. Muitos rejeitam Jesus, o tesouro incomparável para confiar em coisas perecíveis, preferindo assim ficar fora do reino dos céus. (Lucas 18.22-24) – E quando Jesus ouviu isto, disse-lhe: Ainda te falta uma coisa; vende tudo quanto tens, reparte-o pelos pobres, e terás um tesouro no céu; vem, e segue-me. Mas, ouvindo ele isto, ficou muito triste, porque era muito rico, e, vendo Jesus que ele ficara muito triste, disse: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!

Quando o homem aceita Jesus, como seu salvador, e, permanece com Ele, recebe como herança, todas as riquezas do reino de Deus. (Lucas 22.28,29) – E vós sois os que tendes permanecido comigo nas minhas tentações E eu vos destino o reino, como meu Pai mo destinou.

Na vida, não há nada mais precioso do que encontrar a Jesus Cristo e receber o presente da vida eterna. Esse é o nosso tesouro mais precioso: “Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração”. (Mateus 6:21). Quando tomamos a sábia decisão de segui-lo recebemos o nosso tesouro mais precioso: “Então o Todo-Poderoso será o teu tesouro, e a tua prata acumulada”. (Jó 22.25)

Na Sagrada Escritura encontramos sábia orientação: “Que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna. (1 Timóteo 6.19), e “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; (Mateus 6.19), mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. (Mateus 6.20).

Pois nada desse mundo, nem mesmo as aflições podem se comprar ao que Jesus preparou para nós. (Romanos 8.18) – Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.  Mesmo sendo nós fracos, Deus nos escolheu, para colocar em nós o seu mais precioso tesouro. (2 Coríntios 4.7) –  Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós.

Quando temos a Jesus como o nosso mais precioso tesouro, de nada sentimos falta. Ele supre todas as nossas necessidades. (Filipenses 4.19) – O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.

Não perca de vista esse tesouro precioso: “Tendo por maiores riquezas o vitupério de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa. (Hebreus 11.26).

Que O Senhor Jesus te abençoe!

Pr. Carlos Elias de Souza Santos.