INDESCRITÍVEL

site

“Oh! Profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos!” (Romanos 11.33).

 

Pense na possibilidade de ver a Deus ou mesmo descrevê-lo! Parece algo impossível. Mas como podemos afirmar a existência de um Ser tão grande e poderoso sem ao menos poder vê-lo? Deixou Deus algum vestígio da sua grandeza? A resposta é: Sim! Ele deixou um vestígio tão imenso e indescritível de sua grandeza, seu poder e sua existência. Tão pequeno quanto um átomo, tão infinito quanto o universo.

“Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. Um dia discursa a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite. Não há linguagem, nem há palavras, e deles não se ouve nenhum som; no entanto, por toda a terra se faz ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo.” (Salmos 19.1-4).

Deus é indescritível. Nem os céus e nem a terra conseguem O conter, tão grande e majestoso Ele é. Quem sabe, por isso mesmo, a Bíblia utiliza vários nomes para Deus, para nos revelar uma porção pequena daquilo que Ele é e que Ele faz. Os nomes de Deus na Bíblia servem vários propósitos:

Alguns nomes descrevem Deus como pessoa: Jeová, Senhor, Deus. Outros nomes descrevem suas características ou seus atribuídos: Santo, Justo, Bondoso Ainda outros nomes descrevem a sua relação com a sua criação: Criador, Sustentador, Governador. E finalmente, outros nomes descrevem Deus em três pessoas: Pai, Filho, Espírito Santo.

Na verdade o que se consegue descrever, pensar ou mesmo refletir sobre Deus é apenas o que ELE mesmo, o nosso Deus decidiu revelar. Lembre-se que: “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam”.(1 Coríntios 2.9). Há certamente um infinitude de coisas que somente serão reveladas na eternidade.

O que sabemos sobre Deus e o que sobre Ele podemos conhecer nos foi dado a conhecer mais de perto pelo seu Filho Jesus Cristo. Tentei achar palavras que pudessem mostrar a intensidade e sinceridade do amor de Jesus e também de sua dor. Mas foi em vão. Tudo o que consegui foi descobrir que estas palavras simplesmente não existem no nosso idioma. Como também não as encontraremos em qualquer outra língua do mundo, porque o amor de Jesus é indescritível, inexplicável.  Quando penso nisso, meu coração se inflama. Isso me faz lembrar do amor de um Pai, que permitiu que seu filho único sofresse e morresse em uma cruz, a fim de que Ele pudesse transformar uma humanidade cheia de pecado, em filhos por adoção. Este ato de Deus me deixa perplexo.

“Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores”. (Romanos 5. 8).

“(Ele) nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o consentimento de sua vontade, para louvor da glória de sua graça, que ele nos concedeu gratuitamente no Amado, no qual temos a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça”. (Efésios 1:5 a 7).

Cada vez mais temos a certeza de que Deus realmente é Indescritível, e se nos perguntarem como sabemos disso, é só olhar para o céu e perceber que tem muito mais coisas do que nós podemos ver, sentir, ouvir e sonhar.

“Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez; e se cada uma das quais fosse escrita, cuido que nem ainda o mundo todo poderia conter os livros que se escrevessem. Amém.”  (João 21.25).

Que esse Deus Invisível, mas Real, possa ser Indescritível pra você também!

 

Pr. Carlos Elias de Souza Santos.