Todas as pessoas querem ser um pouco mais feliz!

E nessa busca olhamos muito mais para nós mesmos…

Mas na verdade, o que precisamos mesmo para contribuir com a felicidade do outro, é mostrar o nosso lado “generoso”.

Para isso, devemos pensar nas pessoas do nosso convívio, amigos e familiares.  Mas não pare por aí, inclua qualquer pessoa que cruze o seu caminho!

Dê um brilho a mais no dia de outra pessoa, importe-se com ela, procure ajudá-la, elogie-a e compreenda o que se passa com ela.

Quando encontrar uma pessoa que está com a estima baixa, abatida, sem ânimo, procure levantar seu ânimo, mas sem se intrometer na vida dela e nem fazer “gracinhas”, que possam mais enfraquecê-la do que ajudá-la. Exercite a compaixão, dê um pouco do seu tempo para ouvir o que o outro tem a dizer. Pense: você pode estar no lugar dessa pessoa um dia!

Esse investimento, deve ser em tempos de tristeza e também de alegria! Faça isso, mesmo sem qualquer motivo!

Alegre-se com a alegria do outro e compadeça com a dificuldade do outro.

Tenha sempre em seu repertório, palavras carinhosas, que venha fazer sentido na vida do outro.

Ajude e seja grato ao ser ajudado, pois a via é sempre um processo de dar e receber.

Uma dica: pense em uma pessoa e mentalize o seguinte pensamento “desejo que essa pessoa seja feliz”. O ciclo estará completo, você se sentirá muito bem e a felicidade voltará para você!

Façamos como o que está em Colossenses 3:12-14 – “Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade, suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos uns aos outros, se algum tiver queixa contra o outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. E sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.”

Desejo à todas as pessoas, que o ano de 2017, seja abençoado, principalmente quando abençoarmos…

Carmen Pires
Psicóloga / Psicopedagoga / Consultora em Gestão de Pessoas
Grupo Qualidade de Vida
Membro da PIBCGRJ

Compartilhe: