Conversamos com os jovens Gilvan e Daniel, que fazem parte da organização Embaixadores do Rei da PIBCGRJ (Primeira Igreja Batista de Campo Grande do Rio de Janeiro), e eles nos contaram um pouco de suas experiências. Confira abaixo.

  • O que é a organização Embaixadores do Rei? O que vocês fazem?

Daniel – A nossa organização é, principalmente, missionária. O nome “Embaixadores do Rei” significa que representamos Jesus Cristo aqui na Terra.

  • Quem pode participar?

Daniel – Qualquer menino de nove a dezessete anos.
Gilvan – Abrimos espaço para os mais novos também. A princípio, só aceitávamos crianças a partir de nove anos, mas, para incentivá-los a continuar no ministério, abrimos uma exceção e tem dado super certo.

  • Os garotos que atingiram a idade de 17 anos podem continuar?

Daniel – Até dezessete anos eles podem participar na organização como embaixadores. Com dezoito anos, ele poderá optar por ser conselheiro ou ir para outros ministérios da UMHBB.

  • Quais são os dias de encontro e quais atividades os ER praticam?

Daniel – Nos encontramos toda terça-feira, às 19h30 e, ocasionalmente, jogamos futebol, temos o acampamento, entre outras coisas.

  • Vocês acabaram de voltar do ANVER. O que é o ANVER?

Gilvan – O ANVER é o Acampamento Nacional de Verão dos Embaixadores do Rei. Acontece uma vez por ano, em janeiro. Por causa de algumas coisas, esse ano aconteceu em Rio Bonito, no acampamento batista fluminense, mas normalmente fazemos no Sítio do Sossego, em Casimiro de Abreu.
Daniel – O Sítio do Sossego é tipo nossa casa. (Risos)
Gilvan – William Alvin Hatton deu o sítio de presente à organização há muitos anos.

Tempo de Deus
  • Daniel, você pode me contar um pouco da sua experiência no ANVER?

Eu vou desde pequeno, é muito bom. São cinco dias de acampamento. Nós jogamos futebol, participamos de competições bíblicas e esportivas… Eu sempre curti muito.
Lá acontece um culto muito especial onde os meninos tomam sua decisão por uma carreira missionária, ministério pastoral ou por ser conselheiro e isso me marcou muito. Eu sinto que Deus tem me chamado para ser conselheiro dos Embaixadores do Rei.

  • Acontece alguma preparação antes do acampamento?

Daniel – Com certeza. Durante todo o ano, de fevereiro a dezembro, os meninos são preparados para as provas de conhecimento bíblico da organização do ER e até mesmo para gincanas esportivas.

  • Qual a experiência mais marcante que vocês presenciaram no acampamento?

Gilvan – Para mim, como conselheiro, a melhor experiência é ver as crianças aceitando Jesus, se colocando à disposição de Deus em algum ministério. Não tem dinheiro que pague isso. É algo maravilhoso e muito gratificante.
Daniel – Outra experiência que me marcou foi em 2013, meu segundo acampamento, na competição de natação. Eu estava muito nervoso e chegou esse conselheiro (Gilvan) me falando que os planos de Deus sempre dão certo. A partir desse momento, eu fiquei tranquilo e consegui a medalha de ouro.

    Tempo de Deus
  • Eu vi que vocês ganharam muitas medalhas. O que você ganhou?

Daniel – Bem, ele não ganha mais nada porque é conselheiro (Risos). Eu sempre gostei de participar de competições – mais pela diversão mesmo-. Esse ano, eu ganhei a medalha de conhecimentos gerais da bíblia, de natação e fui acampante de honra. Tudo isso é fruto do nosso preparamento desde o ano passado. Nos esforçamos muito para conseguir a melhor performance no ANVER.

  • Ah, o grito de “guerra” de vocês é bem popular, até os mais velhos sabem. De  onde surgiu a ideia?

Gilvan – Ah, de onde surgiu? É difícil saber, hem. (Risos)
Entrevistador – É bem velho, né?
Gilvan – É bem antigo.
Daniel – Na época do meu pai já tinha esse grito de guerra. (Risos)

  • Fale um pouco do seu cargo, Gilvan, e o que você tem a dizer sobre os Embaixadores do Rei?

Sou conselheiro há quatro anos. Eu não vejo minha vida sem a organização “Embaixadores do Rei”. Algumas pessoas são vocacionadas para ser pastores, missionários ou diáconos. Eu me vi vocacionado a ser conselheiro dos Embaixadores do Rei e estou muito feliz fazendo o que Deus quer.

  •  Muitas pessoas têm curiosidade sobre a conselheira dos Embaixadores do Rei. O que ela faz e quem pode atuar como tal?

Gilvan – Ela faz a mesma preparação que um embaixador para ser conselheiro, além de receber, também, o mesmo material. Em certos casos, a conselheira, na minha opnião, chega a ser melhor que o conselheiro.

  • E vocês já tiveram uma conselheira?

Daniel – Sim. Esse ano, no ANVER, tivemos uma conselheira, que é dentista, e nos deu uma palestra. Eu a observei trabalhando com as crianças. Mulheres têm um toque especial para cuidar de criança e, com o passar do tempo, surgem cada vez mais mulheres conselheiras na organização.

  • Para as pessoas que ainda não tiveram a oportunidade de conhecer o ministério ER:

Gilvan – Muita gente acha que é uma colônia de férias, que os meninos estão lá pra passear. Em certa parte é recreativa, mas é mais do que isso, é um ministério muito importante. Crianças vêm aceitando Jesus a partir deste ministério, se colocando à disposição da sua vocação e ministério; isso é muito sério. Inclusive, existem missionários e pastores que receberam seu chamado por meio dos ER. De fato, muda a vida das pessoas.

“Uma vez Embaixador. Sempre Embaixador do Rei Jesus.”

er

Compartilhe: