Domingo de Páscoa

Com o tema: “Deus O exaltou soberanamente, e deu-lhe um nome sobre todo nome; para que todo joelho se dobre em honra, glórias e adoração” a Primeira Igreja Batista de Campo Grande realizou um Culto de Páscoa para adorar ao Senhor por sua vida, morte e ressurreição, na noite do dia 27 de março de 2016.

A Chamada à Adoração ficou por conta da Orquestra da PIBCG que, sob a regência da Ministra de Música Angélica Miranda, logo após aos avisos, apresentou um belo hino instrumental. Em seguida, como introito Coral, o coro Faia Verde adorou com o hino: Ontem, hoje é Amanhã ( Wyrtzen).

Uma noite gloriosa, onde Cristo foi exaltado e sua ressurreição lembrado com emoção através de belos hinos separos para a adoração do Rei dos reis. Noite de batismos de adolescentes, jovens e casais que entregaram suas vidas ao Senhor Jesus e nesta noite cumpriram mais uma ordenança do Senhor, sendo batizados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo pelos pastores Carlos Elias, Adiel Gomes, Marcos Ramos e Hanri Pinheiro.

A equipe de louvor, sob regência da Ministra de Música Angélica, levou toda igreja a adorar o Senhor com o hino Jesus, Filho de Deus (Jerónimo). Dando continuidade ao momento de adoração o pastor Anderson Maciel pediu que os aniversariantes estivessem à frente para agradecer ao Senhor por mais um ano de vida. Aproveitando a oportunidade, estendeu o momento para orar pelo enfermos e necessitados, crendo no milagre que estivessem à frente também para uma oração especial.

O Coro Faia Verde adorou com o hino Somente a Cruz (Borop/Buddymullins). Somando forças o Coro feminino, o Coro Infantil, sob. Regência da irmã Mariane, adoraram juntos com o hino Tudo Regerá (Mehrens). Uma hora especial do culto, onde podemos ver nossas crianças adorando ao Senhor com tanta alegria e disposição.

Utilizando o tema “A Origem, a Natureza e os Efeitos do Evangelho” conforme está em Romanos 1.16 a mensagem da Palavra de Deus foi ministrada pelo pastor Carlos Elias.

A carta aos Romanos, escrita por Paulo, tenta resgatar a finalidade e a prioridade da igreja, ou seja a Glória de Deus e Anunciar Jesus Cristo. Em Rm 15.20, podemos perceber que a grande Missão da Igreja é anunciar Jesus, onde Ele ainda não foi anunciado.

O pastor Carlos ressaltou que “A ponte entre o conhecimento e a transformação é o quebrantamento” citação de John Knox.

Na leitura de Romanos 1.1-7 Paulo se declara servo. A origem do Evangelho, que é de Deus, não dos homens, é idealizado é mantido pelo próprio Deus. Somos alcançados pelo Evangelho e transformados por ele.

Em Mateus 24.14 vemos os sinais cosmológicos (v 6e7); sinais eclesiológicos (v. 9), sinais missiológicos (v. 14) que antecedem e anunciam a volta de Jesus. O mundo só vai mudar, quando o Evangelho for pregado em todo mundo, conforme está no verso 14. A essência do Evangelho está declarada no verso 13 “aquele que perceverar até o fim será salvo”.

A natureza do Evangelho, (v.2-4) é o efeito de uma causa necessária, Jesus é a Boa Nova a ser anunciada. Só se entende alguma coisa, quando se sabe sua natureza. Não se pode esquecer a essência do Evangelho que é Jesus.

O efeito do Evangelho, salvação capaz de produzir profunda e fantástica transformação. O Evagelho é o poder de Deus para Salvação de todo aquele que CRÊ.

Em Romanos 1.5 vemos que, quando temos uma vida de obediência por fé, alcançamos a graça da salvação e temos condições de anunciar o Evangelho. Hoje vemos muitas igrejas e pouco Evangelho.

Ao final do culto o pastor Carlos Elias fez dois apelos: um para a salvação e outro para consagração e capacitação para a pregação do Evangelho. A resposta veio com várias vidas se rendendo no altar do Senhor.

O culto se encerrou com chave de ouro com poslúdio do Coro Faia Verde, que adorou com o lindo hino Grande Alegria (Mehrens).

Texto: Diácono Newton Cezar

Compartilhe: