É Tempo de Avançar Multiplicando o Amor de Deus

O mês de Missões Mundiais teve início no culto de 4 de setembro. Na noite do mesmo dia, primeiro domingo do mês, foi celebrado o culto ao Senhor, iniciando com a chamada à adoração realizada pela orquestra da PIB, prosseguindo com uma pequena palavra que relembrou o sacrifício de Cristo e a oração feita pela Ministra Angélica.

O recitativo bíblico feito pela igreja encontra-se em Ef. 3. 17-20. Após este momento, os membros continuaram entoando louvores a Deus e o culto deu prosseguimento com o Coro Exultação e a Mensagem Musical.

A primeira reflexão da noite foi levada pelo Pr. Marcos Ramos e teve como tema “Fé”. O versículo base encontra-se em Hb 11: 1-7. Ao iniciar a pregação, o pastor disse que a fé não está no mundo palpável, mas há formas de entendê-la no ponto prático e por meio da palavra.

A fé explicitada nos versículos lidos tem como alicerce nomes próprios, pessoas cuja orientação de Deus revelou o exemplo de como é ter fé Nele. Abel, o primeiro citado, deu seu sacrifício e logo foi aceito pelo Pai; Caim, por outro lado, ofereceu o que tinha, porém sofreu a rejeição de Deus. Os nomes de Abel e Caim dizem muito sobre a personalidade de cada um: Abel significa “nada/vazio”, enquanto Caim quer dizer “algo”.

Abel, ao se colocar diante de Deus e entregar sua oferta, se transforma em nada, pois percebe que o verdadeiro ato de fé está na sua total rendição ao Senhor. Deixar de existir para si, viver para Deus e aceitar seus governo total torna a fé mais genuína.

Enoque, o segundo citado, nada mais fez do que andar com Deus e este é o único registro mostrado nas escrituras. Deus não é uma ponte para alcançar objetivos, mas Ele passa a ser o objetivo final daqueles que o seguem com fé e verdade.

Noé obedeceu a ordem dada por Deus e colocou sua vida a serviço Dele. Sempre disposto a servir ao Senhor, ele mostra que fé é entrega total, sem comandos humanos. Por fim, a importância do sermão fincou que todos que amam a Cristo devem ser como Abel, entregando-se totalmente a Cristo; como Enoque, ter Deus como tudo; como Noé, servir a Deus em quaisquer circunstâncias. A oração feita pelo Pr. Marcos marcou o fim da primeira reflexão da noite.

Logo adiante, a segunda reflexão, que foi feita pelo Pr. Elber Macharetti, trouxe como tema “Esperança”. Parafraseando o poema Tabacaria, de Fernando Pessoa, o pastor levou a reflexão sobre sonhos, dizendo que quando alguém deixa de sonhar, não existe mais e que, se não houver esperança, o sonho não levará ninguém a lugar algum.

O versículo utilizado durante a pregação foi João 4. A história contada foi sobre uma samaritana que possuía inúmeras falhas, mas a esperança nunca lhe faltou. Ao procurar um lugar para adorar a Deus, Jesus disse a samaritana que o local não importa, mas sim a sua verdadeira adoração (João 4:25).

A mulher esperava a vinda do Taheb – conhecido como restaurador e conversor, em sua cultura – para sanar suas aflições. Segundo ela, somente ele responderia todas as dúvidas e desataria os nós de sua vida. A esperança da samaritana estava depositava na vinda deste messias.

Jesus, ao descobrir que a mulher aguardava um redentor, a respondeu e disse era o tal (João 4:26). Quando descobriu que estava frente ao messias, a mulher propagou sua admiração por ele a todos de seu convívio e, com isso, muitos samaritanos creram em Cristo (João 4:42). Jesus restaurou a vida da mulher e de muitos outros e, dessa forma, é possível aprender que a esperança colocada Nele nunca decepciona. O que Ele oferece, Ele é. Em Cristo, não há engano.

Após a reflexão, a ceia foi celebrada, rememorando o corpo e o sangue de Jesus. Posteriormente, o Momento de Dedicação de Bens e Vidas levou à igreja a divisa e o tema do mês de Missões Mundiais, que encontra-se em Neemias 2:18.

A última reflexão da noite foi conduzida pelo Pr. Carlos Elias e teve como tema “Amor”. O versículo utilizado foi 1 Co 13: 12-13. A indagação levada pelo pastor fez com que a igreja refletisse se já vivemos e transmitimos o amor descrito na palavra de Deus. Paulo fala de um amor que ainda não foi experimentado.

O amor, segundo a bíblia, é a base de todo e qualquer dom, além de sustentar a fé e servir como alicerce das boas obras. O apostolo Paulo diz à igreja que a causa e origem do verdadeiro amor é Deus.

O homem precisa lavar suas vestes para vivenciar o amor pleno do Senhor. É necessário entender que o amor de Deus se manifestou em seu filho, que morreu por todos (1 João 4:9) e que este sentimento só será recebido quando Cristo entrar na vida daquele que o busca.

A reflexão foi encerrada com a oração e apelo do Pr. Carlos e, ao final do culto, a igreja recebeu a benção apostólica do Pr. Anderson Maciel, seguido pelo poslúdio realizado pelo grupo de louvor.

Texto: Marllon Carvalho

Compartilhe: