Relacionamento

No dia 03 de julho, à noite, foi iniciado o mês da ação social na Primeira Igreja Batista de Campo Grande. Com o tema central deste mês “crescer em amor para crescer em frutos de justiça” – versículo base em Filipenses 1: 9-11 -, a ministra Angélica iniciou o culto com uma oração agradecendo ao Senhor por todas as bênçãos recebidas e afirmando que, apesar das circunstâncias, a mensagem de Deus é eterna. Após, o grupo de louvor entoou o cântico “Aleluia! Gratos Hinos Entoai”.

A mensagem musical foi levada pelo Coro Câmara com o louvor “Dencansarei”. Em seguida, a leitura uníssona, direcionada pelo Pr. Carlos Elias, apresentou uma mensagem bíblica (Sl 37: 3-7; 42.5; 55.22; 62.1) de confiança e perseverança em Cristo. Logo depois, o pastor convidou a igreja para o momento de intercessão, no qual os membros levaram seus pedidos e agradecimentos a Deus.

Nesta noite, foi celebrada a Ceia, rememorando o momento da vida, morte e ressurreição de Cristo. A celebração terminou com a oração grata do Pr. Carlos Elias e com o Coro “Porque Ele vive”, que faz jus à recordação da renascimento de Cristo e todas as promessas Dele aos seus filhos.

O sermão foi ministrado pelo Pr. Ricardo Ramos e o versículo base está em 2 Reis 4: 1-7. Seguindo o tema: “atitudes para um bom relacionamento”, a mensagem levou os membros à reflexão e ao estudo da passagem bíblica. O preletor chamou atenção para a situação da senhora do texto: viúva e endividada. Conforme as leis que regiam a época, se não houvesse pagamento das dívidas, a própria senhora ou seus filhos deveriam ser vendidos como escravos para quitar os problemas. Porém, o grande diferencial desta senhora era a sua confiança em Deus.

Algumas lições foram apresentadas ao corpo de membros da igreja por meio dos versículos em questão. A primeira diz que, apesar das situações difíceis, é sempre possível contar com o amor e o cuidado de Deus, pois ele concede sua atenção àqueles que o amam de verdade.

A segunda lição mostra que a provisão de Deus é tão grande quanto a fé. Como na situação da senhora, a quantidade do azeite era limitada segundo a fé que a movia; porém, num parâmetro com a passagem, o homem limita a sua fé e não recebe mais por conta da sua descrença.

A terceira lição apresentada no texto pondera a importância dos bons relacionamentos. Ao frisar que o indivíduo perde muito quando não se relaciona bem, o Pr. mostrou que um relacionamento ruim é contra os princípios do cristianismo, que possui como ponto principal o relacionamento entre o homem e Deus e o homem e seus irmãos em Cristo.

Posteriormente, foram apresentadas algumas atitudes da senhora que auxiliam no melhor relacionamento. A primeira é a humildade. A senhora foi humilde ao pedir as vasilhas emprestadas, deixando de lado seu orgulho. A soberba e o orgulho impedem um bom relacionamento humano. Deus não suporta o orgulho (Sl 101:5). A alma do ser humano se agita pela falta de humildade e mansidão (Tg 4:6). A segunda atitude é o bom uso da palavra. A cordialidade é algo primordial nas relações interpessoais. Segundo Tiago, a língua é como um pequeno fogo e pode contaminar todo o corpo (Tg 3:6).

Algumas atitudes dos vizinhos para com a senhora também serviram para a análise. Os vizinhos não julgaram a senhora, contrariando a ideia de que o julgamento é mais fácil do que a ajuda (Mt. 7: 1-5). Além desta pontuação, todos estavam dispostos a doar, mostrando que a generosidade liberta o homem da prisão do egoísmo (Fl 2:4).

Ao finalizar, o Pr. Ricardo retomou o tema central e aplicou todos os ensinamentos à igreja, afirmando que a unidade da igreja é um poderoso testemunho de Cristo (Jo 17:21), aumenta a eficácia da oração (Mt 18:19) e facilita as bênçãos de Deus (2 Co 13:11). É, portanto, vital que haja amor e paz entre os membros da igreja e é dever de todos criar um ambiente que favoreça o bom relacionamento.

Texto: Marllon Carvalho

Compartilhe: