Homenagem 30 anos Ministério Pr. Guenther Krieger

No início do culto da manhã do dia 25 de Setembro de 2016, apesar do tempo chuvoso, os membros e visitantes da Primeira Igreja Batista de Campo Grande, sob a ministração da MM Gisele Penido, adoraram a Deus com o canto Preciosa Graça (314 HCC – Newton/Hinário Americano) e o Momento de Gratidão foi feito pelo Pastor Carlos Elias de Souza Santos, com a presença de vários irmãos e amigos que agradeceram pela cura e pelas bênçãos recebidas durante a semana.

“A graça de Deus é seu favor ativo em outorgar o maior dom aos que merecem o maior castigo.” (Frase de William Hendriksen citada pelo pastor Carlos). A equipe de louvor e toda igreja adorou a Deus com o canto: Graças Te Damos (Hernandes/Körber/Pacheco/Youssef).

Após a transmissão do vídeo do Informativo PIBCG, o pastor Ricardo enfatizou a Campanha de PGs Evangelísticos, convocando toda igreja possa participar da série de estudos bíblicos nas casas dos membros da igreja que estará abrindo suas portas para receber o projeto.

A Mensagem Musical ficou por conta do Coro Viver e Vencer que adorou a Deus com dois belos hinos. Em seguida o Momento Missionário foi apresentado pela família de missionários da APEC Pastor Joelson Miranda Pinto, Renata Duarte e seu filho Mateus que apresentou um relatório do projeto evangelístico realizado durante as olimpíadas no Rio de Janeiro, com a participação de 123 missionários que dedicaram suas férias para o evangelismo infantil. Como resultado: 39.183 crianças ouviram falar do Evangelho e 14.890 crianças receberam a Cristo como Salvador.

Sendo este o último domingo e encerramento da Campanha de Missões Nacionais o pastor Elber Macharetti recitou com toda igreja o Tema e Divisa da Campanha de Missões Mundiais 2016: É Tempo de Avançar Multiplicando o Amor de Deus – Divisa: “Levantemo-nos e edifiquemos! E fortaleceram as mãos para a boa obra!” (Neemias 2.18).

Neste domingo tivemos também o momento de apresentação de bebês com a irmã Vilma Pedro. A oração foi feita pelo pastor e missionário Guenther Carlos Krieger.

O momento de dedicação de vens e vidas foi ministrado pelo pastor Anderson Maciel. Toda igreja adorou com o hino Tudo Entregarei (295 CC – Weeden /Venter) e o diácono Newton Cezar orou a Deus consagrando os dízimos e as ofertas e pela saída das Crianças para o Culto Infantil com os Amigos de Missões e os Investigadores da Bíblia.

A irmã Wanda Krieger deu uma breve palavra para a igreja e citou Romanos 11.29 comentando sobre o termo “irrevogável”. Todos nós recebemos um dom e uma chamada. Você já se perguntou qual é o seu dom? Pergunte a Deus qual é o seu dom. Ele é intransferível, irrevogável, mas pode ser apagado. Muitos recebem o dom de Deus e esquecem-se de colocar em prática. Se você abafar o dom que Deus lhe deu, a sua vida será amargurada. “Use o dom que Deus te deu, mas use também a oportunidade para servir com a sua fragilidade”, declarou. A fidelidade no serviço usando o dom que Deus lhe Deus vai lhe proporcionar muita alegria. “Enquanto temos tempo, façamos bem a todos.” Ao final citou 1 Co. 15.58 “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor. ” O Vosso trabalho terá recompensa.

O pastor Guenther Carlos Krieger trouxe uma palavra sobre a visão missionária de Jesus, que é o nosso exemplo maior em como viver e de como fazer a obra missionária. Conforme está em Mateus 9.35-38. À igreja de Cristo foi confiada a responsabilidade de pregar o Evangelho de Cristo a toda humanidade. Homem nenhum é capaz de cumprir este chamado se não for pelo Espírito Santo. Todos devem estar no centro da vontade de Deus, conforme o seu dom e a sua vocação. O crente e o vocacionado também podem falhar. Muitos recebem o chamado, mas não dão atenção e deixam de escutar a voz de Deus. Não facilite com a sua vocação. Procure cumprir o seu chamado, para que no futuro você não venha chorar por não ter atendido o chamado de Deus.

Na chegada do pastor Guenther ao Tocantins eram somente 400 Xerentes que estavam morrendo devido às diversas doenças que vieram com a chegada dos “homens brancos”. Hoje existem cerca de quatro mil índios, muitos deles salvos e libertos das opressões.

Após o relato de vários exemplos de índios que foram alcançados pelo poder do Evangelho, o pastor glorificou a Deus pela semente que foi pregada todos esses anos. Para ele uma alegria e conforto em seu coração. “Na Palavra de Deus, Jesus afirma que o tempo urge e precisamos assumir nosso compromisso na pregação do evangelho”, declarou.

Ao final do culto, uma foto em homenagem ao pastor Guenther foi feita com todos os presentes com objetivo de ser colocada uma moldura e ser entregue no culto da noite.

Texto: Newton Cezar

Compartilhe: