107 anos Proclamando a Palavra de Deus.

login 107

login 107 Exatamente no dia de hoje, há exatos 107 anos passados, foi organizada a Primeira Igreja Batista de Campo Grande. Nossa igreja foi organizada em obediência a grande comissão deixada pelo Senhor Jesus Cristo em suas últimas palavras dadas aos seus discípulos.

Tudo na Igreja de Cristo gira em torno de sua palavra. Muitíssimas vezes aparece no livro dos Atos dos Apóstolos o vocábulo “Palavra”, para se referir à palavra divina, à vontade salvífica, ao projeto de Deus anunciado ao povo de Israel e cumprido em Jesus Cristo. Da Palavra de Deus se diz que ela crescia e se multiplicava, que era anunciada com coragem, em todas as partes, no meio de perseguições, no Templo e, sobretudo nas casas, que ela convertia os corações, que transformava a vida da comunidade, que o seu anúncio era motivo de alegria.

É importante lembrar que os discípulos de Jesus ainda não tinham a Bíblia, como a temos nós hoje. Naquela época, os livros do Antigo Testamento ainda não estavam reunidos num só bloco e os do Novo Testamento ainda não haviam sido escritos.

A Palavra de Deus estava nos seus corações e nas suas mentes. Eles a conheciam da vida de suas famílias, onde a Palavra de Deus era ensinada, vivida de geração em geração. Eles a lembravam da convivência com Jesus Cristo. Eles a comentavam, a viviam e a praticavam nas suas comunidades Eles não punham nada à frente da Palavra, nada que ocupasse o lugar central da Palavra. Anunciá-la com coragem, e vivê-la em comunidade e em meio a perseguições, era motivo da maior alegria.

Já são muitos os anos de cristianismo e muita coisa foi se acumulando em nossa vida de fé: devoções, rituais, documentos, instituições, objetos. Muitas vezes essas coisas são por demais valorizadas tirando o lugar central da Palavra de Deus. Palavra que se fez carne, gente, história viva em Jesus Cristo, o verbo encarnado. Quantas vezes essa Palavra vem sendo deixada de lado! Há pessoas e grupos que deixam de lado a Palavra de Deus e põem na sua frente muitas outras coisas. Tudo coisas mais ou menos importantes. Mas, nenhuma é central para a fé. Nenhuma delas salva. Nenhuma pode tomar o lugar da comunicação de Deus com o ser humano.

Para os primeiros cristãos, a Palavra de Deus estava no centro de tudo. Eles viviam anunciando a Palavra. Onde ela era bem acolhida, transformava, renovava, libertava, com resultados impressionantes (At 2,41; 13,12). Em pouquíssimo tempo, cerca de trinta anos, o número dos seguidores de Jesus passou de 120 para 3 mil, depois para 5 mil, até chegar a multidões, surgindo no mundo da época com pequenas comunidades, alcançando todas as importantes cidades do mundo então conhecido. Foram trinta anos de difusão entusiasta e corajosa da Palavra de Deus. Nas realidades onde vivemos, sobretudo urbanas, em que a população cresce de modo extraordinário, em bairros e em edifícios inumeráveis, fica o desafio de criarmos comunidades, grupos de reflexão, enchendo nossas cidades com igrejas, centros sociais, casas de oração e estudo bíblico, em que a Palavra é anunciada e vivida.

Às vezes, em lugar do vocábulo “Palavra de Deus”, os missionários usavam a expressão “Reino de Deus”, ou anunciavam e explicitavam o nome, o ministério, a vida e a morte de Jesus Cristo. Com isso, queriam significar que a Palavra de Deus tem de se fazer história, sociedade, comunidade, tem que transformar-se em justiça, solidariedade, tem de criar condições mínimas de vida digna. Por isso, o Reino de Deus é sintetizado na vida das primeiras comunidades cristãs: entre eles tudo era comum, não havia necessitados, repartiam o pão pelas casas, eram um só coração e uma só alma (At 2,42-47; 4,32-35; 5,12-16).

Não era, pois, uma Palavra vazia, mas, era uma Palavra Viva e Eficaz, uma palavra encarnada, situada. A Palavra feita carne em Jesus, agora fazia-se carne na vida dos primeiros cristãos. Do mesmo modo como Jesus, também os discípulos pregavam a Palavra, andavam de cidade em cidade, faziam milagres, eram perseguidos, muitos foram assassinados. Ser cristão era refazer na própria vida o Caminho de Jesus, ser um autêntico imitador de Jesus Cristo. Cada crente se tornando um “verbo” uma Palavra encarnada de Deus.

Eis o nosso desafio por ocasião do 107º Aniversário da Igreja: Continuar proclamando a Palavra de Deus.

Parabéns Igreja de Cristo, vamos juntos proclamar a Palavra de Deus.

Pr. Carlos Elias de Souza Santos.