Sempre o Melhor

Podemos imaginar que, por estar Deus conosco, devemos conquistar todas as nossas metas.

Em sua marcha para a terra prometida, o povo de Israel venceu muitos povos, mas não a todos.

A um não venceu porque orgulhosamente o enfrentou, baseando-se apenas em sua própria força.

A outros não venceu porque Deus determinou que nãos enfrentasse, mas pagasse para passar por duas terras.

Aos que venceu, o triunfo se deveu à atenção que deram à palavra de Deus. Venceram sobretudo porque Deus lutou ao seu lado, conforme a expressa e repetida promessa que lhes fez.

Eles não conquistaram apenas cidades frágeis, mas também as que “tinham muralhas altas e fortes”.

Precisamos, diante dos nossos alvos, perguntar quais são aprovados por Deus. No caso de um concurso, por exemplo, o bom salário e a segurança não são suficientes para os desejarmos. Precisamos orar em busca da bênção de Deus. Se Deus o aprova, devemos fazê-lo, quantas vezes necessário, até a aprovação

Precisamos, diante dos alvos, mirar não os mais fáceis, mas os melhores. Não podemos nos contentar com nada que não seja o melhor.

Fonte: Prazer da Palavra