Perder para Ganhar

Queremos tanto a felicidade que a perdemos (Lucas 17.33).

Por querê-la tanto, só pensamos nela. Só pensamos em nós mesmos. 

Jesus não condena a busca da felicidade. Ele nos adverte contra o egoísmo, marcado quando só buscamos nossos próprios interesses, ao ponto de nos esquecermos dos outros.

A felicidade vem quando amamos a Deus em primeiro lugar. Este amor a Deus nos enche de amor por nossa família, pelas outras pessoas e por nós mesmos.

Um mundo em que cada um só busca os seus próprios interesses é o palco para as guerras e para as desigualdades.

Quem busca apenas seu próprio interesse esbarra no muro do tédio. Faz tantas cousas, ganha tanto dinheiro e consegue tanta fama, que nada mais resta, senão a infelicidade. 

A realidade confirma as palavas de Jesus. 

Nosso caminho pode ser outro. Em lugar da mente que o nosso desejo constrói, devemos desejar ter a mente de Jesus. Ele não buscava a glória, mas a encontrou quando abriu mão de sua própria vida (Filipenses 2.5-12). Ele se esqueceu de si, não se colocando como o centro. Seu centro era o Pai.

Se queremos a vida verdadeira, Jesus nos ensinou e fez o caminho.

Fonte: Prazer da Palavra